Por que eu preciso de uma corretora de planos de saúde?

Contar com uma corretora de planos de saúde é a melhor forma de garantir uma combinação perfeita entre economia no investimento e o desenho de coberturas adequadas ao seu perfil.

Por Felipe Baeta

10 minutos de leitura


Por que eu preciso de uma corretora de planos de saúde?

Contar com uma corretora de planos de saúde é a melhor forma de garantir uma combinação perfeita entre economia no investimento e o desenho de coberturas adequadas ao seu perfil.

É possível que você nunca tenha escutado falar sobre esse tipo de empresa até o momento, mas acredite, depois que entender como atua um corretora de planos de saúde, pensará em contar com uma na hora de escolher entre as inúmeras opções oferecidas por tantas operadoras de saúde no mercado. Vale lembrar que as corretoras são empresas organizadas e que não podem ser confundidas com agentes autônomos de venda ou corretores individuais. As corretoras, na sua maioria, possuem uma grande estrutura de atendimento e serviços de pós-venda que vão além da simples comercialização dos planos de saúde.

Disso, eu tenho certeza que você sabe: garantir procedimentos básicos ou emergenciais de saúde em bons hospitais, ou minimamente decentes, no Brasil, não é nada barato. Portanto, para ter acesso a bons produtos e coberturas é necessário algum planejamento financeiro.

Depender do Sistema Único de Saúde não costuma ser a primeira opção de quem pode contar com um plano, há de se constar.

Sendo assim, precisamos entender exatamente como funciona uma corretora de planos de saúde e como você pode sair ganhando ao contar com essa facilidade.

O que é uma corretora de planos de saúde?

A pergunta primordial é essa. Como o próprio nome sugere, o corretor é aquele que, representando operadoras que oferecem inúmeros pacotes de planos de saúde, leva aos possíveis clientes, sejam eles pessoas ou empresas, soluções e sugestões de produtos e coberturas adequadas.

O acesso à internet transformou algumas de nossas necessidades e, de fato, vem também mexendo um pouco com a vida das corretoras, que hoje podem oferecer aos seus clientes ferramentas cada vez mais inteligentes para comparar produtos e preços. Ainda assim, não é nada simples coletar todas as informações e, pela falta de experiência no assunto, avaliar o melhor caminho a seguir. Por isso, mesmo com muita tecnologia envolvida, é fundamental contar com um consultor para te apoiar nesse processo.

É o caso da Piwi, uma corretora especializada em levar o melhor formato de planos de saúde para pequenas e médias empresas e que combina o uso intensivo em tecnologia com um atendimento humanizado e próximo.

Se você quiser fazer contato ou tirar dúvidas sobre a atuação da Piwi no ramo, é só dar uma olhada no site oficial da empresa (http://www.piwi.com.br), que percebeu uma lacuna nesse setor de assistências às pequenas e médias empresas, que hoje representam 98,5% dos empreendimentos no País.

Por que é importante ter ao seu lado uma corretora de planos de saúde?

As condições comerciais dos plano de saúde disponíveis no mercado variam demais, de empresa para empresa, de pacote para pacote. São incontáveis os detalhamentos e especificações, benefícios e acessos, o que nos faz considerar fortemente a possibilidade de contar com alguém que saiba exatamente o que cabe em nossas necessidades e, também, em nossos bolsos.

Não é de se estranhar o fato de que a figura das corretoras de planos de saúde seja mais vinculada à necessidades empresariais. Indivíduos ou famílias que querem contar com um plano, em termos gerais, acabam consultando outros familiares, amigos, ou ainda agentes autônomos, escolhendo coberturas já conhecidas.

As companhias têm outro tipo de necessidade. Para fornecer o benefício a 50 funcionários, por exemplo, não basta escolher de forma aleatória, deve-se selecionar muito bem quais serão as condições do contrato do plano de saúde, já que o peso no orçamento mensal é grande, sem falar na credibilidade e na assistência que ela quer dispor aos seus empregados. Aí entra o corretor, que se competente, saberá quais modelos de cobertura sugerir.

Além disso, é a corretora, quando bem organizada, a responsável por apoiar o cliente em todas as demandas de atendimento junto à operadora de saúde. Ela deve atuar de forma proavita a favor do cliente, apoiando a área de recursos humanos com os trabalhos burocráticos e todos os colaboradores com as necessidades de atendimento.

Entendendo como o corretores de planos de saúde são remunerados

A receita das corretoras vem das corretagens acordadas com as operadoras que representam, alternando com base no perfil de atuação e interesses comerciais.

Geralmente o pagamento é realizado parte pela aquisição do novo cliente, parte pela gestão contínua do contrato. O primeiro caso é conhecido como remuneração por agenciamento enquanto o segundo cenário é, usualmente, chamado de comissão vitalícia.

Tenho que pagar algo diretamente ao corretor?

Como dissemos, na maioria dos casos, a remuneração dos corretores já está estipulada nos preços dos produtos ofertados pelas operadoras.

Portanto, não há motivo para que algum profissional cobre algo diretamente do cliente por serviços que já são remunerados pela própria operadora e fazem parte do preço do produto adquirido pelo cliente.

Mas, o cliente precisa ficar atento pois as comissões podem variar de corretora para corretora e, portanto, o preço final do produto também pode ser diferente entre elas.

Por outro lado, há algumas exceções, especialmente quando atendendo empresas de grande porte, os corretores oferecem outros serviços extras, consultivos e operacionais, que podem resultar em cobranças adicionais à corretagem, conhecidos como fee.

Qual é o papel do corretor na venda e na gestão do seu plano de saúde?

As corretoras são aquelas que, para falar em termos futebolísticos, fazem o meio de campo entre as empresas e as operadoras que oferecem planos de saúde, são elas que, fazendo uso do conhecimento que têm na área, alinham as necessidades do consumidor com aquilo que os planos tem a oferecer.

Obviamente, um jovem de 25 anos, solteiro, tem necessidades diferentes que um pai de três filhos, com 65 anos, assim como podem ter condições financeiras também distintas. A primeira tarefa das corretoras é justamente a de analisar e indicar quais planos se ajustam melhor para as necessidades de cada perfil de cliente.

Além disso, o papel das corretoras deve ir além e apoiar os clientes em todos os processos de atendimento. Isso significa colaborar com a área administrativa ou de gestão de pessoas na gestão do plano de saúde e intermediar as necessidades das pessoas com as operadoras, resolvendo questão como reembolso, liberação de senhas para procedimentos, agendamento de consultas, etc.

Como escolher a corretora de planos de saúde com segurança?

Nessa etapa do processo, é importante ficar atento para alguns sinais e indícios de que você está tomando a atitude certa. Assim como em qualquer outra área, existem profissionais pouco empenhados, ou aqueles que estão interessados apenas nos ganhos de curto prazo, indicando planos que não condizem realmente com o que você precisa.

Confira agora a nossa lista com cinco dicas de como escolher uma corretora de planos de saúde de forma segura.

Domínio sobre os planos

Quando falávamos sobre as especialidades dos corretores e das empresas que intermediam o contato com os planos, era exatamente esse o ponto que abordávamos. Antes de iniciar contatos mais específicos, questione em profundidade a expertise da corretora bem como a área em que o profissional tem mais habilidade e experiência.

Ao certificar-se de que você está com o profissional adequado, faça algumas perguntas que fogem um pouco do roteiro programado que ele provavelmente já expôs. É hora de tirar as dúvidas, sem medo de parecer desinformado demais por causa de um ou outro questionamento.

Vá além do superficial, descubra os detalhes

Enquanto faz as perguntas que lhe interessam, não se esqueça de falar, cedo ou tarde, sobre os detalhes e próximos passos da contratação. Por exemplo, não deixe de entender sobre os períodos de carência que você estará sujeito. Isso vai patrocinar uma reflexão importante e guiar as recomendações do seu corretor. É possível que o profissional encontre planos com períodos de carência reduzidos, ou mesmo inexistentes, cabe a você avaliar se o custo-benefício vale a pena ou não.

Além disso, busque entender como será calculado o índice que irá reajustar o seu contrato. Conhecer esse contexto no momento da contratação pode evitar futuras surpresas que comprometam o seu bolso.

Referências

Esse é outro tópico que deve ser levado em conta na contratação de qualquer serviço, não apenas na hora de buscar por cotações nos preços de planos de saúde. Certamente você conhece alguém que já buscou um corretor para garantir o melhor plano para a família ou para a empresa, procure entrar em contato com ele. Caso busque uma corretora por outros meios, não deixe de perguntar sobre os atuais clientes e possíveis referências.

Em ambos os casos, pergunte não apenas como foi a indicação e a apresentação do plano, mas também como são as entregas e os serviços do pós-venda. Essa parte do processo é mais do que fundamental, já que não estamos falando de um serviço que é utilizado uma vez e pronto.

Precisamos de um plano de saúde eficiente quando menos esperamos, assim como a necessidade de manter o orçamento mais saudável possível, o que quer dizer que devemos manter contato sempre que possível com a corretora, descobrindo novas possibilidades, solucionando possíveis dúvidas que se apresentam à medida que utilizamos o plano.

Percepção no estilo de venda

Já alertamos uma vez, mas é sempre bom lembrar: não são todos os profissionais que buscam a perfeita sintonia no custo-benefício para sua você e sua empresa. Isso não é exclusividade nessa área, de forma alguma.

Quando há algum tipo de insistência em um determinado plano, por mais que você já tenha deixado claro que aquele não é bem o que você procurava, não importa o motivo, pode ser que você esteja com um profissional preocupado apenas com metas e resultados imediatistas.

Não entraremos muito mais no mérito da questão, se você já tem alguma experiência com vendas e negócios, já deve ter criado algum tipo de percepção para situações como essa.

Experiência

Fundamental em qualquer área, o que dizer então quando é a saúde e o bem estar de sua família que estão em jogo. Finalizamos a dica de como escolher uma corretora de planos de saúde de qualidade indicando que não há nada melhor do que contar com um profissional com experiência em um assunto tão importante assim.

Mais do que isso, se você quer que sua empresa decole, precisa tratar de todos os assuntos com o maior cuidado possível, entre eles, como investirá nos benefícios dos funcionários sem prejudicar o orçamento. Uma empresa com renome e boas referências no mercado de planos de saúde, como a Piwi, é peça-chave do quebra-cabeça.