Gestão de recursos humanos: estratégia a favor do seu negócio!

A gestão de Recursos Humanos da sua empresa é eficiente? É sobre isso que conversarei com você neste artigo. Meu objetivo é que saiba como essa estratégia pode ser utilizada a seu favor! A área de Recursos Humanos passou por…

Por Felipe Baeta

10 minutos de leitura


A gestão de Recursos Humanos da sua empresa é eficiente? É sobre isso que conversarei com você neste artigo. Meu objetivo é que saiba como essa estratégia pode ser utilizada a seu favor!

A área de Recursos Humanos passou por diversas mudanças nos últimos anos. Há algumas décadas, seu objetivo era apenas garantir a eficácia da relação burocrática entre a empresa e os seus colaboradores.

Hoje, a história é bem diferente: as responsabilidades desse setor aumentaram com o intuito de promover o crescimento do negócio por meio de profissionais integrados, talentosos e motivados.

A gestão de RH passou a ser um conjunto de práticas que visa otimizar a atração de talentos, mensurar resultados, integrar o colaborador à equipe de trabalho, realizar um planejamento estratégico e motivar diariamente todos os membros do time.

Com tantas atribuições, o profissional de RH precisa sempre se atualizar com o objetivo de conhecer as novas tendências do mercado e manter a sua empresa à frente da concorrência, criando barreiras competitivas.

Pensando nisso, escrevi este artigo para explicar como a gestão de Recursos Humanos precisa ser trabalhada na sua empresa de maneira bastante estratégica. Também apresentarei as principais tendências de RH para ajudar na otimização da sua rotina.

Acompanhe a leitura e entenda mais sobre gestão de RH!

Por que o RH é essencial para o planejamento estratégico?

O planejamento estratégico se refere a um plano de medidas e ações que tem como objetivo munir a empresa dos elementos necessários para que ela se destaque da concorrência e, assim, alcance o sucesso. Essa é uma ferramenta que permite que o profissional tome decisões acertadas, sem condutas despreparadas ou amadoras.

No entanto, para que o planejamento estratégico seja eficiente, ele precisa do auxílio do setor de Recursos Humanos. Do contrário, não será possível concretizar nenhuma estratégia de crescimento.

Nesse momento, o RH será responsável por direcionar os talentos do negócio para os setores nos quais as suas habilidades serão mais bem aproveitadas. Assim, os colaboradores contribuirão de forma eficiente nos processos e atividades internas da empresa.

Esse aproveitamento do potencial dos funcionários e a sua canalização para outros setores torna as atividades mais eficientes, agregando valor à empresa e diferenciando-a de seus concorrentes.

Separei abaixo os principais benefícios que você terá ao alinhar a gestão de RH ao planejamento estratégico do seu negócio. Acompanhe!

Atração e retenção de talentos

Empresas que alinham o trabalho da gestão de RH com o planejamento estratégico conseguem tomar as melhores decisões para fazer com que o negócio tenha uma boa reputação no mercado.

Devido a isso, os profissionais que estão em busca de uma empresa séria e competente para trabalhar serão atraídos por essa característica e se candidatarão para fazer parte do seu time. Com isso, é possível ter uma equipe mais qualificada para desempenhar cada atividade.

No entanto, apenas atrair os talentos não é o suficiente. Nesse momento, é preciso oferecer benefícios aos colaboradores para retê-los na sua empresa. É justamente aí que o planejamento estratégico favorece a gestão de RH. Por meio dele, será possível identificar ações que visam desenvolver os profissionais, e, consequentemente, proporcionar um ambiente organizacional gratificante, estimulante e desafiador.

Diminuição da rotatividade

A rotatividade de funcionários, também chamada de turnover, prejudica muito a produtividade das empresas. Isso porque sempre é preciso ensinar a alguém como os processos devem funcionar e o que ele precisa fazer. Esse tipo de serviço demanda tempo e exige a presença de outro colaborador para treinar o novo funcionário — além de todas as outras atividades envolvidas no onboarding (atividades de integração dos recém-contratados).

Quando esse novo colaborador aprende o que precisa ser feito e permanece na empresa, isso não se torna um problema. No entanto, quando os pedidos de demissão são frequentes, essa situação passa a ser preocupante para o gestor.

Alguns motivos influenciam a decisão dos colaboradores de se desligar da empresa, como:

  • ineficiência da gestão;
  • ausência de ações que motivem e incentivem o desenvolvimento dos funcionários;
  • ambiente organizacional desagradável;
  • desmotivação crônica etc.

Com o auxílio de um planejamento estratégico é possível eliminar os gargalos que prejudicam a satisfação dos colaboradores. Fazer um bom gerenciamento dos benefícios é uma das ações que podem ser realizadas em relação a isso.

Uma boa gestão de planos de saúde é interessante para mostrar aos seus funcionários que a empresa se preocupa com o seu bem-estar. Os planos de saúde são um dos benefícios mais interessantes para oferecer à sua equipe. Isso porque essa também é uma forma de diminuir o absenteísmo na empresa, tendo em vista que os seus funcionários terão acesso a um sistema de saúde de qualidade.

Aumento da produtividade

De acordo com os dados divulgados na revista Exame, apenas 39% da carga horária de trabalho é produtiva, o tempo restante é destinado à procrastinação e conversas paralelas. Essa é uma realidade que precisa ser observada de perto pelos gestores, a fim de verificar o que está impedindo os seus colaboradores de melhorarem a sua produção.

Por sua vez, o planejamento estratégico, ajudará a gestão de Recursos Humanos a criar ações para otimizar a produtividade de toda a equipe.

Já pensou em fazer uma boa gestão de metas? Pois bem, essa ferramenta é muito eficiente, desde que as metas traçadas sejam tangíveis. Para que isso seja possível, é importante construir um relacionamento de confiança com seus colaboradores. Será essa relação que edificará toda a estratégia de criação e gestão de metas.

Não se esqueça também de envolver todo o time na elaboração das metas. Afinal, quem melhor que eles para agregar conhecimento sobre as atividades exercidas diariamente e, inclusive, trazer informações relevantes sobre os processos?

Economia nos custos operacionais

Ao trabalhar alinhado com o planejamento estratégico, o gestor de RH tem a possibilidade de ajudar a diminuir os custos operacionais da empresa. Afinal, tudo será minuciosamente calculado. Dessa forma, prejuízos e desperdícios serão eliminados antes mesmo de acontecerem.

Para que isso seja viável, você precisa saber quais métricas do RH devem ser monitoradas com frequência. Entre as principais, podemos citar:

  • turnover: como já mencionei, o turnover — ou rotatividade de funcionários — leva em consideração quantos funcionários foram admitidos e demitidos em um determinado período;
  • indicadores de recrutamento e seleção: essa métrica é responsável por calcular o tempo que leva para o profissional aceitar a sua oferta de emprego. A medição é feita desde a publicação da vaga até a aceitação dela por parte do colaborador;
  • receita por empregado: por meio dessa métrica é possível saber quanto cada colaborador custa para a empresa;
  • satisfação dos funcionários: por ser um indicador mais subjetivo, ele necessita de uma avaliação mais ampla. Uma dica é usar a metodologia NPS (Net Promoter Score), que visa entregar um resultado eficiente por meio de apenas uma simples pergunta: “Em uma escala de 0 a 10, qual é a probabilidade de você indicar este espaço de trabalho para um colega ou amigo?”.

Qual a relação entre Recursos Humanos e outras áreas?

O RH está ligado a todas as áreas de uma empresa — seja de forma direta, seja de forma indireta —, visto que o setor atua como um mediador entre os interesses dos colaboradores e da empresa. Assim, suas análises não consideram apenas como o funcionário se encontra, mas também verifica de que forma ele contribui para o crescimento do negócio.

Dessa forma, o RH consegue elaborar planos de carreiras mais eficientes para todas as áreas da empresa, além de auxiliar no desenvolvimento das habilidades e competências de cada colaborador.

Nesse sentido, a gestão de Recursos Humanos se destaca no quesito comunicação, pois os profissionais dessa área sempre estão abertos a ouvir as expectativas e necessidades de todos os envolvidos.

Em suma, é possível afirmar que o RH é responsável por organizar as ações de capacitação e, ainda, proporcionar mais qualidade de vida no trabalho, criando oportunidades de crescimento profissional em todas as áreas da empresa.

Quais os passos para o sucesso na gestão de RH?

Para ter sucesso na sua gestão de Recursos Humanos, alguns passos precisam ser seguidos para garantir que seus objetivos serão alcançados. A seguir, separei os principais para que você entenda melhor como os processos devem funcionar de maneira eficiente. Acompanhe!

Esteja atento aos indicadores de desempenho

Já listei quais são os principais indicadores de desempenho na gestão de Recursos Humanos, certo? Mas você sabe por que eles são tão importantes e não podem ser deixados de lado? São eles que mostrarão qual é a real situação da sua empresa.

Entender o que o seu negócio precisa e onde você errou é fundamental para garantir a satisfação dos seus clientes. Quando falamos em Recursos Humanos, a história não é diferente.

De forma resumida, os indicadores de desempenho apontam se a sua equipe está motivada o suficiente para gerar resultados. Em uma pesquisa de satisfação mais ampla, que contém um número maior de perguntas, por exemplo, é possível identificar onde estão os gargalos e, assim, criar soluções para eliminar os problemas.

Estabeleça objetivos estratégicos

A gestão de Recursos Humanos precisa olhar a empresa como um todo. Sendo assim, os objetivos traçados precisam ser estratégicos tanto para o departamento de RH quanto para a empresa de modo geral.

Além disso, é válido ressaltar que os objetivos precisam estar diretamente ligados à missão da empresa. Assim, ao alcançar cada meta, significa que a empresa está cada vez mais próxima do sucesso que almeja.

Na prática, o que seriam esses objetivos estratégicos? Para tornar esse tópico mais claro, listo alguns exemplos. Pense em ações como:

  • aumentar a satisfação dos colaboradores em 25%;
  • reduzir os custos da empresa em 10%;
  • otimizar o índice de capacitação dos colaboradores em 35%.

Dessa maneira, você consegue ter mais foco em suas operações e possibilita que os resultados sejam mensurados com mais facilidade. Nesse momento, vale fazer uso da metodologia SMART para facilitar o processo.

O SMART consiste em definir metas objetivas e claras com a finalidade de alcançá-las com mais rapidez e eficiência. O acrônimo significa:

  • S (specific): a meta precisa ser específica;
  • M (measurable): a meta precisa ter um indicador tangível e que possa ser mensurável;
  • A (achievable): a meta precisa ser alcançável;
  • R (relevant): a meta precisa fazer sentido, ser relevante para a empresa;
  • T (time): é preciso estabelecer um prazo para que a meta seja alcançada.

Por meio desse método, é possível planejar estrategicamente, usando metas inteligentes e mensuráveis, valendo-se de ações estruturadas para conseguir tirá-las do papel.

Modernize os processos de RH

Trabalhos manuais já são coisas do passado! Hoje, a tecnologia oferece a oportunidade de acelerar os processos de uma empresa e diminuir o número de erros e retrabalhos. A gestão de recursos humanos é um setor muito detalhista: são muitas informações que precisam ser registradas e analisadas de maneira simultânea.

Sendo assim, modernizar os processos de RH é o melhor caminho para garantir a eficiência em todas as atividades do negócio. Sem contar que seus colaboradores se sentirão menos sobrecarregados e mais motivados a realizar seus afazeres da melhor forma. Afinal, a tecnologia otimiza a produtividade do time e permite o foco em outros pontos estratégicos do RH.

Otimize a comunicação interna

Muitas empresas estão focadas em oferecer a melhor experiência ao cliente e fazem de tudo para atraí-los e fidelizá-los. No entanto, elas esquecem de um personagem muito importante para o bom desenvolvimento do negócio: o colaborador.

Tal falta de preocupação com os colaboradores é desmotivadora e desalinha-os com os objetivos do negócio, fazendo-os falhar até mesmo com os seus compromissos profissionais. Isso reflete de maneira muito negativa na imagem da empresa.

Por esse motivo, se faz indispensável a otimização da comunicação interna. Seja criativo e use a tecnologia ao seu favor. Crie murais de recado, faça uso de aplicativos e softwares específicos que ajudam a melhorar a comunicação entre as equipes.

Essa prática ajudará a diminuir os equívocos e ainda auxilia na harmonização do ambiente de trabalho — fator indispensável para otimizar a produtividade de um time.

É possível usar a gestão de benefícios como fator estratégico?

A resposta é: sempre! Os benefícios são um dos fatores que mais influenciam os talentos a trabalharem em uma determinada empresa. Nesse sentido, a gestão de benefícios visa oferecer aos colaboradores bonificações para além do seu salário.

O principal objetivo é motivá-los a permanecer na empresa e, em alguns casos, melhorar sua produtividade. Como comentamos, os benefícios oferecidos podem estar relacionados ao plano de saúde, mas também ao vale-cultura, auxílio odontológico ou às bolsas de estudo, por exemplo.

Ao pensar se vale a pena oferecê-lo aos seus funcionários, lembre-se de que são eles os responsáveis por cumprir as metas e objetivos traçados, e, caso se sintam desmotivados, podem contribuir para que os objetivos do seu negócio sejam mais dificultosos.

Quando uma empresa é capaz de usar a gestão de benefícios como fator estratégico, ela consegue reter seus talentos e, consequentemente, diminuir o índice de turnover na empresa.

Quais as tendências de RH estratégico?

Conforme mencionei na introdução, o RH passa por mudanças constantes. Por esse motivo, é de suma importância estar atento às tendências do RH estratégico para que o seu negócio tome a frente dos seus concorrentes. Acompanhe!

Automação dos processos

Já expliquei por que a modernização dos processos é fundamental para o sucesso da sua gestão de RH, certo? Agora, é importante que saiba que o uso da tecnologia com a intenção de automatizar as atividades da empresa é uma tendência fortíssima na área de Recursos Humanos.

Por meio da automação, até mesmo as atividades mais burocráticas podem ser realizadas prontamente, sem prejuízos para o negócio. É importante destacar que você terá diversos benefícios ao colocar essa ação em prática, como:

  • redução dos custos de materiais;
  • contração no número de contratações;
  • chances de extravios de documentos importantes diminuídas;
  • ruídos em comunicação eliminados;
  • execução das tarefas aceleradas;
  • integração de informações otimizada, compartilhando em tempo real os dados do setor de recursos humanos com outros setores da empresa.

Contratação por atitudes e comportamentos

Geralmente, o principal fator que influencia em uma contratação tradicional é a qualificação do candidato. Afinal, se ele é formado e é certificado em diversas especialidades, presume-se que ele é perfeito para a vaga, certo? Nem sempre!

Analisar somente as competências técnicas do candidato pode não ser a melhor estratégia para acertar na escolha do novo funcionário. Embora essa avaliação tenha a sua importância, nesse momento também é interessante analisar o comportamento e atitudes do candidato em relação à vaga para averiguar suas contribuições para o bom desenvolvimento da empresa.

Sendo assim, o responsável pela entrevista e contratação deve avaliar se o candidato tem facilidade de antever as suas atitudes diante de diversas situações que ocorrem na empresa, comparando o comportamento de cada um para identificar qual deles está mais alinhado com os valores do negócio. Vale lembrar que ter fit com a cultura organizacional da empresa é algo importantíssimo!

Aplicação da Inteligência Artificial

O principal objetivo da Inteligência Artificial (IA) é simular o raciocínio humano com o auxílio de softwares ou mecanismos que interagem com ambientes e elementos da mesma maneira que os humanos.

Sabe aquela gravação que você ouve quando precisa resolver um problema com a sua linha telefônica, por exemplo?Aquilo é a IA. Embora você saiba que, de início, está conversando com um robô, ao mesmo tempo entende que essa é uma maneira de agilizar o processo.

Quando falamos em RH, a IA aparece como uma das tendências mais importantes. Ela torna os processos mais precisos e sem margens de erros. A Inteligência Artificial na gestão de Recursos Humanos auxilia no desenvolvimento de diversas ferramentas com diferentes funcionalidades. Conheça três subgrupos que beneficiam o RH:

  • biometria: ajuda a identificar a característica física de uma pessoa, como digitais do dedo, reconhecimento de íris, palma da mão, entre outros;
  • bots e automatizadores: ajudam na realização de análises e buscas de dados, tanto no sistema interno da empresa quanto na internet;
  • algoritmos: são códigos que se baseiam nas ações dos indivíduos.

Utilização do People Analytics

O People Analytics (ou como o nome diz, Análise de Pessoas) é responsável por coletar, organizar e analisar as informações sobre o comportamento dos indivíduos.

Na gestão de Recursos Humanos, essa ferramenta é utilizada para auxiliar na contratação de profissionais alinhados aos objetivos da empresa e em outras situações que envolvem sérias tomadas de decisões — como corte de funcionários, novas contratações, criação de políticas de remuneração e elaboração de programas de treinamento.

A partir de estatísticas, fatos e parâmetros preestabelecidos, o People Analytics estudará o comportamento dos colaboradores, com o propósito de diminuir a subjetividade e parcialidade nas decisões ao máximo.

Aumento da gamificação em treinamentos

A tecnologia também pode se estender aos treinamentos dos seus colaboradores. A gamificação é um exemplo de tendência na gestão de recursos humanos. Ao aplicá-la, você fará uso de dinâmicas e mecânicas muito parecidas com os jogos tradicionais. A intenção é fazer com que o funcionário fique mais engajado com a ferramenta, solucione problemas reais e, com isso, ele melhore o aprendizado como um todo.

Nesse momento, o objetivo é fazer com que a sua equipe se sinta motivada a alcançar melhores resultados dentro da empresa. Isso só é possível porque os jogos estimulam comportamentos em diferentes ambientes e situações, tornando o time mais preparado para solucionar diversos contratempos.

Mobilidade no trabalho

Outra tendência que está contribuindo muito para a satisfação dos colaboradores é em relação à flexibilidade de local e horário de trabalho. Ou seja, o funcionário tem a mobilidade de trabalhar onde e quando quiser. É claro que ele precisará seguir algumas regras para que a empresa não seja lesada, mas é importante evidenciar o quanto isso é fundamental para garantir o bem-estar da sua equipe.

Por exemplo: você pode oferecer aos colaboradores que eles escolham um dia na semana para trabalhar em casa (home office) ou pode permitir que eles determinem o horário de trabalho deles. Se a jornada é de 7h diárias, eles até podem optar por chegar ao meio-dia na empresa, desde que cumpram sua carga horária estipulada. Nesse caso, o horário de saída seria às 19h.

Graças à tecnologia e aos sistemas em nuvem, o funcionário pode ter acesso a todos dados da empresa de onde estiver, basta ter acesso à internet.

Como a tecnologia ajuda a ter uma gestão de RH eficaz?

O principal impacto que tecnologia proporciona na gestão de Recursos Humanos está relacionado à atuação do RH após a implementação das inovações. Você ganhará muito em agilidade e confiabilidade das informações, tendo em vista que os softwares destinados para essa área simplificam as tarefas, liberando os colaboradores para enfrentar desafios maiores.

Além de centralizar as informações da empresa e facilitar a rotina de toda a equipe, a tecnologia também qualifica o processo seletivo dos novos funcionários, levando sempre em consideração os requisitos necessários para fazer parte do seu time. Vale ressaltar que a formação de equipes também é beneficiada, já que os perfis serão alinhados com os objetivos de cada setor.

Ao chegar até aqui, você pode perceber como a gestão de Recursos Humanos é uma estratégia fundamental para o bom desenvolvimento do seu negócio. Se você conseguiu entender a importância desse papel, acredito que consegui cumprir minha missão com este artigo.

Sendo assim, não deixe de lado nenhuma dessas informações e faça sua empresa alcançar o sucesso com o auxílio de colaboradores motivados e engajados com o negócio!

Ficou pensando sobre a gestão de benefícios e precisa de auxílio na gestão de plano de saúde? Entre em contato que vou ajudá-lo a encontrar o plano ideal para o seu negócio!